Search

Procurar usando este tipo de interrogação:



Procurar apenas estes tipos de registos:

Item
Ficheiro
Colecção
Exposição
Página de Exposição
Simple Page

Pesquisa avançada (apenas itens)

Explorar Itens (2911 total)

As borboletas Grande Imperador têm um período de voo curto, de Abril a Maio, durantes o qual não se alimentam. Os machos voam rapidamente em busca de fêmeas. As fêmeas descansam durante o dia e atraem um grande número de machos. Após o…

As lagartas quando nascem alimentam-se em primeiro lugar da casca do próprio ovo, e só depois se juntam numa teia para se alimentarem onde permanecem durante o Inverno. Na Primavera as lagartas continuam a viver gregáriamente. No final do…

A Borboleta Pavão Diurno tem uma geração por ano. As fêmeas colocam ovos em grupo nas folhas de urtiga por volta de maio. Duas semanas depois as lagartas eclodem, vivendo de forma gregária, protegidas por uma teia de seda, antes de dispersarem…

A Malhadinha apresenta 3 ou 4 gerações por ano e pode ser vista nas orlas das florestas. O macho aproveita as zonas de clareiras para patrulhar o território, e interceptar as fêmeas que se aproximam. Esta espécie não se costuma alimentar do…

A Borboleta Cauda de Andorinha apresenta três gerações por por ano na região do Mediterrâneo voando de março a dezembro. As fêmeas colocam os ovos na arruda ou no funcho e as lagartas eclodem cerca de uma semana depois. As lagartas são…

A Borboleta Cauda de Andorinha apresenta três gerações por por ano na região do Mediterrâneo voando de março a dezembro. As fêmeas colocam os ovos na arruda ou no funcho e as lagartas eclodem cerca de uma semana depois. As lagartas são…

A Borboleta Cauda de Andorinha apresenta três gerações por por ano na região do Mediterrâneo voando de março a dezembro. As fêmeas colocam os ovos na arruda ou no funcho e as lagartas eclodem cerca de uma semana depois. As lagartas são…

A Borboleta Caveira, uma espécie de grande envergadura (90-130mm), é facilmente reconhecida pelo padrão em forma de caveira presente no seu tórax. A borboleta emite um som alto quando se sente ameaçada. O som é produzido pela expulsão do ar…

A Borboleta Caveira, uma espécie de grande envergadura (90-130mm), é facilmente reconhecida pelo padrão em forma de caveira presente no seu tórax. A borboleta emite um som alto quando se sente ameaçada. O som é produzido pela expulsão do ar…

A borboleta Carnaval é uma espécie univoltina, que voa de Março a Junho. A lagarta alimenta-se de folhas de aristoloquia, a sua planta hospedeira. A crisálida hiberna durante nove meses, podendo estar neste estado até 3 anos, caso as condições…

A Ponta Laranja vou de Março a Junho numa única geração por ano. Os machos e as fêmeas são bastantes diferentes (espécie com dimorfismo sexual acentuado). O macho apresenta nas asas anterior uma mancha grande laranja muito caracteristica, daí…

A Borboleta Pequena da Couve tem três ou mais gerações por ano. A fêmea deposita os ovos isoladamente na face inferior das folhas de Brassicas sp. e mostardas. As lagartas escolhem os rebentos mais tenros completando o seu desenvolvimento no…

A Borboleta Pavão Diurno tem uma geração por ano. As fêmeas colocam ovos em grupo nas folhas de urtiga por volta de maio. Duas semanas depois as lagartas eclodem, vivendo de forma gregária, protegidas por uma teia de seda, antes de dispersarem…

A borboleta Maravilha reproduz-se continuamente ao longo do ano nas regiões mais quentes do sul da Europa e Norte de África. Os ovos são depositados individualmente em leguminosas, entre as quais a luzerna. As lagartas crescem rapidamente e formam…

A borboleta Maravilha reproduz-se continuamente ao longo do ano nas regiões mais quentes do sul da Europa e Norte de África. Os ovos são depositados individualmente em leguminosas, entre as quais a luzerna. As lagartas crescem rapidamente e formam…

Apesar da fêmea ter asas, não pode voar. Como consequência aguarda pacientemente perto do casulo que um macho se aproxime. Após o acasalamento, a fêmea cobre os ovos com uma série de pelos castanhos de seu abdómen. O Inverno é passado na…

O Almirante Vermelho tem duas ou três gerações por ano, voando de Janeiro a Dezembro. Os ovos são colocados individualmente em folhas de urtigas. As llagartas (escuras com uma faixa amarela), criam um abrigo com folhas de urtiga, onde permanecem…

A Aurinea é uma espécie protegida ao abrigo do Anexo II da directiva habitats e que em Portugal voa de Abril a Junho. Apresenta uma única geração por ano, e os ovos são colocados em grupo na parte inferior das folhas. As pequenas lagartas vivem…

A Tyria jacobae apresenta duas gerações por ano, voando de Maio a Setembro em terrenos secos um pouco por toda a Europa. A lagarta apresenta ricas transversais alternadas de amarelo e preto e vivem de forma gregária em plantas de Senecio jacobaea.…

A Borboleta Cauda de Andorinha apresenta três gerações por por ano na região do Mediterrâneo voando de março a dezembro. As fêmeas colocam os ovos na arruda ou no funcho e as lagartas eclodem cerca de uma semana depois. As lagartas são…

Esta espécie voa de maio a julho. As lagartas alimentam-se de gramíneas, em especial de Brachiopodoium

A Pyronia cecilia voa de Abril a Setembro em lugares quentes e secos. As lagartas alimentam-se de gramíneas. É uma espécie que apresenta dimorfismo sexual. Os machos são menores que as fêmeas e apresentam uma zona mais escura na asa, a zona de…

A Borboleta Loba é uma espécie univoltina que se encontra em vôo desde o início de Junho até final de Outubro. Os ovos clolcados em gramíneas eclodem ao fim de três semanas. As lagartas alimentam-se durante o dia e hibernam por entre a…

A Hipparchia fidia voa de Julho a Agosto. As lagartas alimentam-se de gramíneas.

A Pyronia cecilia voa de Abril a Setembro em lugares quentes e secos. As lagartas alimentam-se de gramíneas. É uma espécie que apresenta dimorfismo sexual. Os machos são menores que as fêmeas e apresentam uma zona mais escura na asa, a zona de…

A Borboleta azul comum, em Portugal, voa de Março a Outubro ao longo de três gerações. Os ovos são colocados individualmente e demoraram cerca de uma semana para eclodir. Como lagarta alimenta-se de trevos e luzernas e hiberna. A crisálida…

A Borboleta azul comum, em Portugal, voa de Março a Outubro ao longo de três gerações. Os ovos são colocados individualmente e demoraram cerca de uma semana para eclodir. Como lagarta alimenta-se de trevos e luzernas e hiberna. A crisálida…

A Borboleta do Medronheiro voa de Março a Outubro e apresenta duas gerações por ano, sendo a segunda mais numerosa. Os machos praticam hill-topping, que é um comportamento de patrulha e defesa do território de outros machos. Para suportar os…

A Aurinea é uma espécie protegida ao abrigo do Anexo II da directiva habitats e que em Portugal voa de Abril a Junho. Apresenta uma única geração por ano, e os ovos são colocados em grupo na parte inferior das folhas. As pequenas lagartas vivem…

A Limenitis reducta é uma espécie bivoltina que voa de Março a Setembro. As lagartas verdes com espinhos e patas castanhas, alimentam-se de madressilva e hibernam enroscadas numa folha. As borboletas apresentam um azul escuro metalizado.

A Borboleta Limão é univoltina, o que significa que tem uma única geração por ano. Na primavera, as fêmeas colocam os ovos isoladamente na parte inferior das folhas. As lagartas eclodem cerca de dez dias depois e alimentam de folhas de…

A Malhadinha apresenta 3 ou 4 gerações por ano e pode ser vista nas orlas das florestas. O macho aproveita as zonas de clareiras para patrulhar o território, e interceptar as fêmeas que se aproximam. Esta espécie não se costuma alimentar do…

As lagartas quando nascem alimentam-se em primeiro lugar da casca do próprio ovo, e só depois se juntam numa teia para se alimentarem onde permanecem durante o Inverno. Na Primavera as lagartas continuam a viver gregáriamente. No final do…

As lagartas quando nascem alimentam-se em primeiro lugar da casca do próprio ovo, e só depois se juntam numa teia para se alimentarem onde permanecem durante o Inverno. Na Primavera as lagartas continuam a viver gregáriamente. No final do…

A Borboleta Pequena da Couve tem três ou mais gerações por ano. A fêmea deposita os ovos isoladamente na face inferior das folhas de Brassicas sp. e mostardas. As lagartas escolhem os rebentos mais tenros completando o seu desenvolvimento no…

A Borboleta da Couve apresenta 3 gerações por ano em Portugal. Os ovos são colocados em grupos numerosos. Nas fases iniciais as lagartas são gregárias, vivendo em grupo, o que leva a que as suas plantas hospedeiras sejam totalmente devoradas,…

A Borboleta do Medronheiro voa de Março a Outubro e apresenta duas gerações por ano, sendo a segunda mais numerosa. Os machos praticam hill-topping, que é um comportamento de patrulha e defesa do território de outros machos. Para suportar os…

A Borboleta do Medronheiro voa de Março a Outubro e apresenta duas gerações por ano, sendo a segunda mais numerosa. Os machos praticam hill-topping, que é um comportamento de patrulha e defesa do território de outros machos. Para suportar os…

A Aurinea é uma espécie protegida ao abrigo do Anexo II da directiva habitats e que em Portugal voa de Abril a Junho. Apresenta uma única geração por ano, e os ovos são colocados em grupo na parte inferior das folhas. As pequenas lagartas vivem…

A Aurinea é uma espécie protegida ao abrigo do Anexo II da directiva habitats e que em Portugal voa de Abril a Junho. Apresenta uma única geração por ano, e os ovos são colocados em grupo na parte inferior das folhas. As pequenas lagartas vivem…

A Aurinea é uma espécie protegida ao abrigo do Anexo II da directiva habitats e que em Portugal voa de Abril a Junho. Apresenta uma única geração por ano, e os ovos são colocados em grupo na parte inferior das folhas. As pequenas lagartas vivem…

A Borboleta da Couve apresenta 3 gerações por ano em Portugal. Os ovos são colocados em grupos numerosos. Nas fases iniciais as lagartas são gregárias, vivendo em grupo, o que leva a que as suas plantas hospedeiras sejam totalmente devoradas,…

A Borboleta da Couve apresenta 3 gerações por ano em Portugal. Os ovos são colocados em grupos numerosos. Nas fases iniciais as lagartas são gregárias, vivendo em grupo, o que leva a que as suas plantas hospedeiras sejam totalmente devoradas,…

As lagartas quando nascem alimentam-se em primeiro lugar da casca do próprio ovo, e só depois se juntam numa teia para se alimentarem onde permanecem durante o Inverno. Na Primavera as lagartas continuam a viver gregáriamente. No final do…

A Ponta Laranja voa de Março a Junho numa única geração por ano. Os machos e as fêmeas são bastantes diferentes (espécie com dimorfismo sexual acentuado). O macho apresenta nas asas anterior uma mancha grande laranja muito caracteristica, daí…

A Borboleta do Medronheiro voa de Março a Outubro e apresenta duas gerações por ano, sendo a segunda mais numerosa. Os machos praticam hill-topping, que é um comportamento de patrulha e defesa do território de outros machos. Para suportar os…

A Malhadinha apresenta 3 ou 4 gerações por ano e pode ser vista nas orlas das florestas. O macho aproveita as zonas de clareiras para patrulhar o território, e interceptar as fêmeas que se aproximam. Esta espécie não se costuma alimentar do…

A Aurinea é uma espécie protegida ao abrigo do Anexo II da directiva habitats e que em Portugal voa de Abril a Junho. Apresenta uma única geração por ano, e os ovos são colocados em grupo na parte inferior das folhas. As pequenas lagartas vivem…

O Grande Pavão Nocturno é a maior borboleta da Europa, sendo muitas vezes confundida com um morcego quando voa durante a noite. Macho e fêmeas são identicos, distinguindo-se apenas pelas antenas características dos machos. A borboleta não se…

A Borboleta do Medronheiro voa de Março a Outubro e apresenta duas gerações por ano, sendo a segunda mais numerosa. Os machos praticam hill-topping, que é um comportamento de patrulha e defesa do território de outros machos. Para suportar os…
Formatos de Saída

atom, dc-rdf, dcmes-xml, json, omeka-json, omeka-xml, rss2