BIOGRAFIA

Francisco de Arruda Furtado (1854-1887)

Francisco de Arruda Furtado, natural da ilha de S. Miguel (Açores), foi um naturalista que adotou e divulgou a teoria da evolução por seleção natural, aplicando-a nos domínios da zoologia e da antropologia. Colecionador e autodidata, cria, a partir de 1880, uma vasta rede internacional de correspondentes, a quem solicita conselhos e orientação científica para aprofundamento de conhecimentos e de métodos de pesquisa. Neste contexto, troca correspondência com Charles Darwin, tornando-se o único português conhecido correspondente do autor de A Origem das Espécies. Ainda muito jovem, colabora ativamente na criação do museu de história natural do liceu de Ponta Delgada e, a partir de 1885, trabalha na Secção Zoológica do Museu de Lisboa, sob orientação de J. V. Barbosa du Bocage, onde prossegue estudos de malacologia, a sua área de especialidade. No estudo dos moluscos utiliza práticas de laboratório e de anatomia comparada para compreender as relações entre espécies e a respetiva distribuição geográfica. No campo da antropologia, adota os métodos que dão relevo às características físicas dos indivíduos e à respetiva quantificação, adotando um quadro conceptual materialista e determinista, largamente informado pelo evolucionismo darwiniano. A utilização do desenho como método exploratório e de aquisição cognitiva está, na prática científica de Arruda Furtado, a par da ilustração científica, que, em regra, integra as suas publicações. Sócio da Sociedade de Geografia de Lisboa, chega a ser proposto para a Academia das Ciências de Lisboa. Morre com apenas 33 anos de idade, deixando publicados diversos trabalhos em Portugal e no estrangeiro, e manuscritos de projetos científicos, cuja concretização ficou interrompida pelo seu desaparecimento prematuro.

BIOGRAFIA