Borboletário / Butterfly House

Dublin Core

Title

Borboletário / Butterfly House

Description

O Borboletário do Museu Nacional de História Natural e da Ciência é um jardim silvestre de plantas mediterrânicas habitado por borboletas comuns em Portugal e que podem ser observadas nas diversas fases do seu ciclo de vida: ovo, lagarta, crisálida e adulto. Neste espaço seguem-se três linhas de acção: criação de borboletas, propagação de plantas hospedeiras e educação ambiental.

The butterfly house of Museu Nacional de História Natural e da Ciência is a Mediterraean garden inhabited by portuguese common butterflies that can be seen in different life cycle stages: egg, caterpillar, chrysalis and adult. This project has three main goals: butterflies rearing, host plants propagation and environmental education.

Contacto / Contact:
Adriana Galveias: agalveias@museus.ul.pt
Ana Sofia Leitão: asleitao@museus.ul.pt
Maria João Verdasca: mjverdasca@museus.ul.pt

Items in the Borboletário / Butterfly House Collection

Lagarta da borboleta Monarca (Danaus plexippus)
As Borboletas Monarca tem quatro ou cinco gerações por ano sendo a última migradora. Esta geração é incapaz de sobreviver ao inverno rigoroso da América do Norte. A cada outono, após armazenadas as reservas de energia necessárias, as…

Borboleta Monarca (Danaus plexippus) a sair da crisálida
As Borboletas Monarca tem quatro ou cinco gerações por ano sendo a última migradora. Esta geração é incapaz de sobreviver ao inverno rigoroso da América do Norte. A cada outono, após armazenadas as reservas de energia necessárias, as…

Ovo de Borboleta Malhadinha
A Malhadinha apresenta 3 ou 4 gerações por ano e pode ser vista nas orlas das florestas. O macho aproveita as zonas de clareiras para patrulhar o território, e interceptar as fêmeas que se aproximam. Esta espécie não se costuma alimentar do…

Lagarta de Borboleta Malhadinha
A Malhadinha apresenta 3 ou 4 gerações por ano e pode ser vista nas orlas das florestas. O macho aproveita as zonas de clareiras para patrulhar o território, e interceptar as fêmeas que se aproximam. Esta espécie não se costuma alimentar do…

Crisálida de Borboleta Malhadinha
A Malhadinha apresenta 3 ou 4 gerações por ano e pode ser vista nas orlas das florestas. O macho aproveita as zonas de clareiras para patrulhar o território, e interceptar as fêmeas que se aproximam. Esta espécie não se costuma alimentar do…

Borboleta Malhadinha
A Malhadinha apresenta 3 ou 4 gerações por ano e pode ser vista nas orlas das florestas. O macho aproveita as zonas de clareiras para patrulhar o território, e interceptar as fêmeas que se aproximam. Esta espécie não se costuma alimentar do…

Ovo de Ponta Laranja
A Ponta Laranja vou de Março a Junho numa única geração por ano. Os machos e as fêmeas são bastantes diferentes (espécie com dimorfismo sexual acentuado). O macho apresenta nas asas anterior uma mancha grande laranja muito caracteristica, daí…

Lagarta de Ponta Laranja
A Ponta Laranja vou de Março a Junho numa única geração por ano. Os machos e as fêmeas são bastantes diferentes (espécie com dimorfismo sexual acentuado). O macho apresenta nas asas anterior uma mancha grande laranja muito caracteristica, daí…

Crisálida de Ponta Laranja
A Ponta Laranja vou de Março a Junho numa única geração por ano. Os machos e as fêmeas são bastantes diferentes (espécie com dimorfismo sexual acentuado). O macho apresenta nas asas anterior uma mancha grande laranja muito caracteristica, daí…

Borboleta Ponta Laranja
A Ponta Laranja vou de Março a Junho numa única geração por ano. Os machos e as fêmeas são bastantes diferentes (espécie com dimorfismo sexual acentuado). O macho apresenta nas asas anterior uma mancha grande laranja muito caracteristica, daí…

Ovo de Borboleta Cleópatra
A cleopatra é uma espécie univoltina, podendo apresentar uma segunda geração se as condições ambientais forem favoráveis. Por volta de Abril, as fêmeas colocam os ovos isoladamente em folhas de aderno. As lagartas eclodem em dez dias e no…

Lagarta de Borboleta Cleópatra
A cleopatra é uma espécie univoltina, podendo apresentar uma segunda geração se as condições ambientais forem favoráveis. Por volta de Abril, as fêmeas colocam os ovos isoladamente em folhas de aderno. As lagartas eclodem em dez dias e no…

Crisálida de Borboleta Cleópatra
A cleopatra é uma espécie univoltina, podendo apresentar uma segunda geração se as condições ambientais forem favoráveis. Por volta de Abril, as fêmeas colocam os ovos isoladamente em folhas de aderno. As lagartas eclodem em dez dias e no…

Borboleta Cleópatra
A cleopatra é uma espécie univoltina, podendo apresentar uma segunda geração se as condições ambientais forem favoráveis. Por volta de Abril, as fêmeas colocam os ovos isoladamente em folhas de aderno. As lagartas eclodem em dez dias e no…

Ovo de Borboleta do medronheiro
A Borboleta do Medronheiro voa de Março a Outubro e apresenta duas gerações por ano, sendo a segunda mais numerosa. Os machos praticam hill-topping, que é um comportamento de patrulha e defesa do território de outros machos. Para suportar os…

Lagarta de Borboleta do medronheiro
A Borboleta do Medronheiro voa de Março a Outubro e apresenta duas gerações por ano, sendo a segunda mais numerosa. Os machos praticam hill-topping, que é um comportamento de patrulha e defesa do território de outros machos. Para suportar os…

Crisálida de Borboleta do medronheiro
A Borboleta do Medronheiro voa de Março a Outubro e apresenta duas gerações por ano, sendo a segunda mais numerosa. Os machos praticam hill-topping, que é um comportamento de patrulha e defesa do território de outros machos. Para suportar os…

Borboleta do medronheiro
A Borboleta do Medronheiro voa de Março a Outubro e apresenta duas gerações por ano, sendo a segunda mais numerosa. Os machos praticam hill-topping, que é um comportamento de patrulha e defesa do território de outros machos. Para suportar os…

Ovo de Borboleta Cauda de Andorinha
A Borboleta Cauda de Andorinha apresenta três gerações por por ano na região do Mediterrâneo voando de março a dezembro. As fêmeas colocam os ovos na arruda ou no funcho e as lagartas eclodem cerca de uma semana depois. As lagartas são…

Lagarta de Borboleta Cauda de Andorinha
A Borboleta Cauda de Andorinha apresenta três gerações por por ano na região do Mediterrâneo voando de março a dezembro. As fêmeas colocam os ovos na arruda ou no funcho e as lagartas eclodem cerca de uma semana depois. As lagartas são…

Crisálida de Borboleta Cauda de Andorinha
A Borboleta Cauda de Andorinha apresenta três gerações por por ano na região do Mediterrâneo voando de março a dezembro. As fêmeas colocam os ovos na arruda ou no funcho e as lagartas eclodem cerca de uma semana depois. As lagartas são…

Borboleta Cauda de Andorinha
A Borboleta Cauda de Andorinha apresenta três gerações por por ano na região do Mediterrâneo voando de março a dezembro. As fêmeas colocam os ovos na arruda ou no funcho e as lagartas eclodem cerca de uma semana depois. As lagartas são…

Ovo de Borboleta Monarca
As Borboletas Monarca tem quatro ou cinco gerações por ano sendo a última migradora. Esta geração é incapaz de sobreviver ao inverno rigoroso da América do Norte. A cada outono, após armazenadas as reservas de energia necessárias, as…

Lagarta de Borboleta Monarca
As Borboletas Monarca tem quatro ou cinco gerações por ano sendo a última migradora. Esta geração é incapaz de sobreviver ao inverno rigoroso da América do Norte. A cada outono, após armazenadas as reservas de energia necessárias, as…

Crisálida de Borboleta Monarca
As Borboletas Monarca tem quatro ou cinco gerações por ano sendo a última migradora. Esta geração é incapaz de sobreviver ao inverno rigoroso da América do Norte. A cada outono, após armazenadas as reservas de energia necessárias, as…

Borboleta Monarca
As Borboletas Monarca tem quatro ou cinco gerações por ano sendo a última migradora. Esta geração é incapaz de sobreviver ao inverno rigoroso da América do Norte. A cada outono, após armazenadas as reservas de energia necessárias, as…

Ovo de Borboleta Carnaval
A borboleta Carnaval é uma espécie univoltina, que voa de Março a Junho. A lagarta alimenta-se de folhas de aristoloquia, a sua planta hospedeira. A crisálida hiberna durante nove meses, podendo estar neste estado até 3 anos, caso as condições…

Lagarta de Borboleta Carnaval
A borboleta Carnaval é uma espécie univoltina, que voa de Março a Junho. A lagarta alimenta-se de folhas de aristoloquia, a sua planta hospedeira. A crisálida hiberna durante nove meses, podendo estar neste estado até 3 anos, caso as condições…

Crisálida de Borboleta Carnaval
A borboleta Carnaval é uma espécie univoltina, que voa de Março a Junho. A lagarta alimenta-se de folhas de aristoloquia, a sua planta hospedeira. A crisálida hiberna durante nove meses, podendo estar neste estado até 3 anos, caso as condições…

Borboleta Carnaval
A borboleta Carnaval é uma espécie univoltina, que voa de Março a Junho. A lagarta alimenta-se de folhas de aristoloquia, a sua planta hospedeira. A crisálida hiberna durante nove meses, podendo estar neste estado até 3 anos, caso as condições…

Imperador nocturno – macho
As borboletas Grande Imperador têm um período de voo curto, de Abril a Maio, durantes o qual não se alimentam. Os machos voam rapidamente em busca de fêmeas. As fêmeas descansam durante o dia e atraem um grande número de machos. Após o…

Imperador nocturno – fêmea
As borboletas Grande Imperador têm um período de voo curto, de Abril a Maio, durantes o qual não se alimentam. Os machos voam rapidamente em busca de fêmeas. As fêmeas descansam durante o dia e atraem um grande número de machos. Após o…

Borboleta Maravilha – ovo
A borboleta Maravilha reproduz-se continuamente ao longo do ano nas regiões mais quentes do sul da Europa e Norte de África. Os ovos são depositados individualmente em leguminosas, entre as quais a luzerna. As lagartas crescem rapidamente e formam…

Borboleta Maravilha – lagarta
A borboleta Maravilha reproduz-se continuamente ao longo do ano nas regiões mais quentes do sul da Europa e Norte de África. Os ovos são depositados individualmente em leguminosas, entre as quais a luzerna. As lagartas crescem rapidamente e formam…

Borboleta Maravilha – pré-crisálida
A borboleta Maravilha reproduz-se continuamente ao longo do ano nas regiões mais quentes do sul da Europa e Norte de África. Os ovos são depositados individualmente em leguminosas, entre as quais a luzerna. As lagartas crescem rapidamente e formam…

Borboleta Maravilha – crisálida
A borboleta Maravilha reproduz-se continuamente ao longo do ano nas regiões mais quentes do sul da Europa e Norte de África. Os ovos são depositados individualmente em leguminosas, entre as quais a luzerna. As lagartas crescem rapidamente e formam…

Borboleta Maravilha
A borboleta Maravilha reproduz-se continuamente ao longo do ano nas regiões mais quentes do sul da Europa e Norte de África. Os ovos são depositados individualmente em leguminosas, entre as quais a luzerna. As lagartas crescem rapidamente e formam…

Ovos de Aurinia
A Aurinea é uma espécie protegida ao abrigo do Anexo II da directiva habitats e que em Portugal voa de Abril a Junho. Apresenta uma única geração por ano, e os ovos são colocados em grupo na parte inferior das folhas. As pequenas lagartas vivem…

Pré-crisálida de Aurinia
A Aurinea é uma espécie protegida ao abrigo do Anexo II da directiva habitats e que em Portugal voa de Abril a Junho. Apresenta uma única geração por ano, e os ovos são colocados em grupo na parte inferior das folhas. As pequenas lagartas vivem…

Crisálida de Aurinia
A Aurinea é uma espécie protegida ao abrigo do Anexo II da directiva habitats e que em Portugal voa de Abril a Junho. Apresenta uma única geração por ano, e os ovos são colocados em grupo na parte inferior das folhas. As pequenas lagartas vivem…

Borboleta Aurinia
A Aurinea é uma espécie protegida ao abrigo do Anexo II da directiva habitats e que em Portugal voa de Abril a Junho. Apresenta uma única geração por ano, e os ovos são colocados em grupo na parte inferior das folhas. As pequenas lagartas vivem…

Ovos de Borboleta Pequena da Couve
A Borboleta Pequena da Couve tem três ou mais gerações por ano. A fêmea deposita os ovos isoladamente na face inferior das folhas de Brassicas sp. e mostardas. As lagartas escolhem os rebentos mais tenros completando o seu desenvolvimento no…

Lagartas da Borboleta Pequena da Couve
A Borboleta Pequena da Couve tem três ou mais gerações por ano. A fêmea deposita os ovos isoladamente na face inferior das folhas de Brassicas sp. e mostardas. As lagartas escolhem os rebentos mais tenros completando o seu desenvolvimento no…

Ovos de Borboleta Pequena da Couve
A Borboleta Pequena da Couve tem três ou mais gerações por ano. A fêmea deposita os ovos isoladamente na face inferior das folhas de Brassicas sp. e mostardas. As lagartas escolhem os rebentos mais tenros completando o seu desenvolvimento no…

Forma adulta da borboleta Melithea didyma
A borboleta voa de abril a setembro. As lagartas alimentam-se de várias plantas, incluindo Linaria, Plantago lanceolata, Veronica, Centaurea jacea e Digitalis purpurea.

Lagartas de Borboleta da Couve
A Borboleta da Couve apresenta 3 gerações por ano em Portugal. Os ovos são colocados em grupos numerosos. Nas fases iniciais as lagartas são gregárias, vivendo em grupo, o que leva a que as suas plantas hospedeiras sejam totalmente devoradas,…

Borboleta da Couve
A Borboleta da Couve apresenta 3 gerações por ano em Portugal. Os ovos são colocados em grupos numerosos. Nas fases iniciais as lagartas são gregárias, vivendo em grupo, o que leva a que as suas plantas hospedeiras sejam totalmente devoradas,…

Lagarta de Borboleta Cauda de Andorinha (1º instar)
A Borboleta Cauda de Andorinha apresenta três gerações por por ano na região do Mediterrâneo voando de março a dezembro. As fêmeas colocam os ovos na arruda ou no funcho e as lagartas eclodem cerca de uma semana depois. As lagartas são…

Ovos da mariposa Grande Pavão Nocturno
O Grande Pavão Nocturno é a maior borboleta da Europa, sendo muitas vezes confundida com um morcego quando voa durante a noite. Macho e fêmeas são identicos, distinguindo-se apenas pelas antenas características dos machos. A borboleta não se…

Imperador nocturno – lagarta (1º instar)
As borboletas Grande Imperador têm um período de voo curto, de Abril a Maio, durantes o qual não se alimentam. Os machos voam rapidamente em busca de fêmeas. As fêmeas descansam durante o dia e atraem um grande número de machos. Após o…

Collection Tree